CEO da TAP ouvida no Parlamento a 18 de janeiro por causa de indemnização polémica

A presidente da Comissão Executiva da TAP, Christine Ourmières-Widener, vai ser ouvida no Parlamento a 18 de janeiro, para esclarecer a indemnização de meio milhão de euros paga aquando da saída de Alexandra Reis da empresa.

Segundo a TSF, o Chega apresentou um pedido potestativo que obriga a administradora da TAP a responder aos deputados, numa audição marcada para as 10.30 horas. Quanto à mudança da direção da companhia aérea portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa afirmou, esta quinta-feira aos jornalistas, que “não ajuda em nada estar a intervir sobre a gestão de uma entidade de capitais públicos” e recusa-se a fazer prognósticos sobre as conclusões da comissão parlamentar de inquérito à gestão da TAP, realizada a 18 janeiro no Parlamento, garantindo que tudo o que poderá dizer neste momento é “inadequado e prematuro”.

No dia 27 de dezembro, o ministro das Finanças, Fernando Medina, demitiu Alexandra Reis das funções de secretária de Estado do Tesouro, menos de um mês depois de a ter convidado para o lugar e ao fim de quatro dias de polémica com a indemnização de 500 mil euros que esta gestora de carreira recebera da TAP, empresa então tutelada pelo ministro das Infraestruturas e Habitação, Pedro Nuno Santos.

A direção da companhia aérea portuguesa ainda não se pronunciou sobre o caso, mas a Assembleia da República aprovou a realização de uma comissão parlamentar de inquérito à gestão da TAP entre 2020 e 2022.

Compartilhe nas redes sociais

Benvindo(a) à Radio Manchete. 📻

Ouvir 📻
X