Namorada de Eddie Ferrer aponta dedo a médicos

A companheira de Eddie Ferrer, Maria Rocha, foi convidada de Manuel Luís Goucha no programa das tardes da TVI desta quarta-feira, dia 11 de janeiro. Numa conversa pautada pela dor e revolta, a nora de Zulmira Ferreira fez várias acusações aos médicos que trataram o DJ na Turquia, onde este sofreu um aneurisma e foi operado de urgência. O filho da comentadora e mulher de Jesualdo morreu aos 42 anos em novembro de 2022.

“Ele foi abandonado num país estrangeiro, mal, foi logo completamente sedado e não informaram ninguém. A clínica tinha o passaporte dele, podiam ter feito uma chamada para a embaixada”, lamentou a namorada de Eddie Ferrer. Tanto ela como Zulmira Ferreira só tiveram conhecimento da gravidade da situação quando chegaram à clínica, em Istambul. Foi nesse momento que foram informadas que o artista teria de ser operado de imediato.

“Felizmente, a minha sogra pôde fazer o pagamento. Qualquer pessoa morreria ali. Eles exigiram 26 mil euros a pronto pagamento e assinar os documentos em como podia ser operado”, relatou e acrescentou: “A minha sogra fez o pagamento, assinou os documentos e a nossa surpresa foi dizerem que ia ser transferido para outra clínica, porque ali não tinham como o operar. Só quiseram dinheiro”, atirou Maria culpando os médicos de negligência.

Além disso, a convidada do formato “Goucha” mostrou-se indignada com as deslocações que Eddie Ferrer foi alvo, já num estado muito frágil. Não só o DJ foi transferido para uma outra clínica para ser operado, como também voltou a fazer mais uma viagem de ambulância, de uma hora de meia, para a primeira clínica. Posteriormente, disseram que a operação tinha corrido bem e que o artista poderia apenas ficar “com um problema na parte do olho”.

“No dia seguinte fomos visitá-lo ao hospital. Estavam a tirar a sedação e aí é que eles o assassinaram, porque a partir do momento em que começam a tirar a sedação, ele está numa aflição. O coração dele estava com os batimentos cardíacos numa coisa assustadora. Nós perguntávamos: ‘Ele está aflito?’”, contou, prosseguindo: “No dia seguinte ligam para o hotel em que estávamos a dizer para irmos de imediato para o hospital, que tinham notícias para nos dar. Nunca pensei que o desfecho era aquele, nem me passou pela cabeça”.

O coração de Eddie Ferrer acabou por não resistir ao aneurisma e o DJ morreu.

Zulmira Ferreira vai processar companhia aérea e clínica que cuidou do filho

A mulher de Jesualdo Ferreira vai avançar com um processo contra a companhia aérea Turkish Airlines e contra o hospital que assistiu e operou Eduardo, mais conhecido como Eddie Ferrer. Continue a ler aqui. 

Texto: Carolina Sousa; Fotos: Arquivo Impala e Redes Sociais

 

Compartilhe nas redes sociais

Benvindo(a) à Radio Manchete. 📻

Ouvir 📻
X