antigos-jogadores-leoninos-consideram-derbi-decisivo-para-o-clube

Antigos jogadores leoninos consideram dérbi decisivo para o clube

Os antigos ‘sportinguistas’ foram convidados a antecipar o jogo referente à 16.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, a propósito do lançamento do INseparable, um gin da autoria de Nélson Pereira, antigo guarda-redes do Sporting, que teve lugar no Centro de Artes e Criatividade, em Torres Vedras.

Nélson foi, aliás, o primeiro a tomar a palavra, salientando que “a história diz que nem sempre quem está no melhor momento ganha e faz o melhor jogo”.

“O Benfica tem muitos pontos de vantagem e sabe que, se vencer, elimina praticamente um candidato. Já o Sporting tem de ganhar e continuar a sonhar, pois a diferença pontual é grande e não é só o Benfica que está à frente”, advertiu.

O antigo guarda-redes ‘leonino contabiliza 24 anos de carreira no clube de Alvalade, onde foi jogador, treinador de guarda-redes, coordenador técnico de guarda-redes e diretor das equipas B e de sub-23.

Sobre o embate de domingo, o ex-futebolista, natural de Torres Vedras, sublinhou que “não há jogos iguais”, razão pela qual considera também que o dérbi entre os dois clubes é apaixonante.

“Até para os jogadores, porque há uma motivação sempre muito grande para estes jogos”, asseverou, preferindo não antever um resultado final.

A incerteza foi também partilhada por Marco Caneira. “Muitas vezes, o que acontece é que a equipa que está por baixo acaba por ser mais forte mentalmente”, evidenciou o antigo jogador, cuja carreira esteve vincadamente associada ao Sporting, mas que chegou a alinhar pelo Benfica, na época 2001/02.

O antigo defesa, que somou 25 internacionalizações pela seleção ‘AA’ portuguesa, referiu que o ambiente de um dérbi é sempre “especial” e, apesar de reconhecer o melhor período do Benfica, adverte que os ‘leões’ têm os seus argumentos.

O ex-futebolista, de 43 anos, admitiu também que o desfecho do dérbi poderá ser decisivo no futuro ‘leonino’, já que uma eventual derrota poderá apressar a saída de alguns jogadores.

“Será decisivo para o Sporting do ponto de vista do que será o investimento do próprio clube nas questões de Pedro Porro e de Marcus Edwards. O Sporting, depois de domingo, terá que olhar com o seu treinador, Rúben Amorim, para aquilo que será o futuro imediato do clube e da equipa”, analisou, justificando o “equilíbrio desportivo com o equilíbrio financeiro”.

Oceano Cruz, antigo ‘capitão’ do Sporting e atualmente treinador, refere que o dérbi vai ser “emocionante”, mas que acarreta maior importância para o conjunto de Alvalade, uma vez que “um resultado negativo poderá retirar as esperanças de conseguir ainda estar na luta do título”.

O antigo médio — que viveu ‘in loco’ e contribuiu para a goleada por 7-1 sobre o Benfica, em 1986 — sublinha que o jogo será também disputado, do lado do Sporting, com a Liga dos Campeões em mente, e que o resultado poderá ter posteriormente reflexo na saída de alguns jogadores do plantel.

Ainda assim, o antigo internacional português, que vestiu de ‘verde e branco’ entre 1984 e 1991, e, mais tarde, entre 1994 e 1998, disse esperar um jogo especial, apontando ao coletivo como a chave para sair vencedor.

Presente no evento esteve também Leonardo, antigo avançado, que, apesar de reconhecer a importância do dérbi, afirma que o campeonato é uma “maratona”.

“As duas equipas vão jogar para ganhar, o Sporting mais pressionado, mas o Benfica a mostrar que está de novo em ascendente”, sintetizou, corroborando a ideia de que “sobretudo o coletivo” fará a diferença.

O jogo entre primeiro e quarto classificado do campeonato está marcado para domingo, às 18:00, no Estádio da Luz, em Lisboa, sendo que os ‘leões’ querem encurtar a distância de 12 pontos face ao rival Benfica.

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Compartilhe nas redes sociais

Benvindo(a) à Radio Manchete. 📻

Ouvir 📻
X