gnr-nega-ter-dirigido-fiscalizacao-aos-autocarros-com-professores

GNR nega ter dirigido fiscalização aos autocarros com professores

A GNR nega ter organizado uma operação de fiscalização dirigida aos autocarros que transportavam professores, a caminho da manifestação “Marcha pela Escola Pública”, em Lisboa. A PSP também nega ter executado qualquer operação de fiscalização.

A Guarda revelou, este sábado em comunicado, ter executado fiscalizações de rotina sendo que “poderão ter sido aleatoriamente fiscalizados veículos pesados de passageiros, tais como vários outros veículos”, contrariando a versão do dirigente do sindicato STOP, André Pestana. O sindicalista acusou as autoridades de ter direcionado as fiscalizações rodoviárias especificamente para os autocarros transportando os professores.

“Não corresponde à verdade as alegações que estas operações visam as deslocações de professores e que é pretensão dificultar este movimento, atendendo a que as fiscalizações são completamente aleatórias”, garante a GNR que explica ainda: “como habitualmente, a fiscalização rodoviária nacional diária da Guarda tem em curso várias operações em todo o território nacional, ao longo dos principais itinerários e secundários, com vista a assegurar um ambiente rodoviário mais seguro”.

Recorde-se que dezenas de autocarros, transportando centenas de professores, saíram de vários pontos do país para se concentrar este sábado na zona do Marquês de Pombal, em Lisboa, onde arrancou a “”Marcha pela Escola Pública”.

Compartilhe nas redes sociais

Benvindo(a) à Radio Manchete. 📻

Ouvir 📻
X