A BOLA – Abel pede reforços: «Um saiu e tem de entrar outro de qualidade. E qualidade custa dinheiro» (Palmeiras)

O Palmeiras, campeão brasileiro em título, orientado pelo português Abel Ferreira, não foi além de uma igualdade sem golos com o modesto São Bento, em casa, no primeiro jogo oficial da época, para o Campeonato Paulista.

No final, o treinador desvalorizou o resultado, por ser precisamente o primeiro jogo da época, mas deixou um aviso – as saídas terão de ser compensadas e é preciso gastar.

Abel Ferreira disse que «é claro» que terá de contratar um médio depois da saída de Danilo, que foi vendido ao Nottingham Forest, de Inglaterra, por 20 milhões de euros.

«Claro que precisamos de um reforço. O Palmeiras é um clube responsável financeira e desportivamente, por isso claro que procuramos um jogador de qualidade. Pagaram 20 milhões pelo Danilo e a qualidade paga-se. Um saiu e tem de entrar outro de qualidade. E qualidade custa dinheiro», avisou.

Até agora o Palmeiras não apresentou reforços, tendo promovido sete jogadores da formação: Endrick, Naves, Garcia, Vanderlan, Fabinho, Jhon Jhon e Giovani. «É preciso investir, exigem-nos que paguem dívidas e exigem-me que conquiste títulos», completou, tendo sido novamente convidado a falar do caso de Endrick:

«É um jogador diferente, pela idade que tem e pela maturidade que apresenta e por isso o Real Madrid pagou o que pagou. Será tratado da mesma forma, quando tiver de jogar vai jogar, a cobrança é igual para todos. É um jogador com muito potencial, vamos acompanhá-lo e ajudá-lo.»

Abel Ferreira não se ‘safou’ de mais uma pergunta sobre a seleção do Brasil, uma vez que o posto de selecionador continua vago desde a saída de Tite após o Mundial: «O que posso dizer é que minha realidade é o Palmeiras. Claro que é um orgulho ter o nome na seleção portuguesa ou brasileira. Sou um treinador de projeto, é um orgulho, mas a minha realidade é o Palmeiras.»

Compartilhe nas redes sociais

Benvindo(a) à Radio Manchete. 📻

Ouvir 📻
X