professores-do-reino-unido-em-greve-por-melhores-salarios

Professores do Reino Unido em greve por melhores salários

“O sindicato decreta sete dias de greve em fevereiro e março”, indicou na rede social Twitter, anunciando o resultado da votação dos seus membros, num movimento que vem somar-se às múltiplas paralisações recentemente ocorridas nos serviços públicos britânicos.

Em Inglaterra, mais de 90% dos professores que participaram na votação pronunciaram-se a favor desta greve, precisou o principal sindicato do setor do país.

“Foi uma decisão verdadeiramente difícil de tomar para os nossos membros. Eles não querem entrar em greve. Eles querem estar nas salas de aula, a fazer o que fazem melhor: ensinar e incentivar crianças e jovens. Mas este é o nosso último recurso”, acrescentou a organização sindical.

Esta votação “envia uma mensagem contundente ao Governo: não vamos ficar parados a assistir à destruição da educação sem resistir”, sublinhou, declarando-se aberta a negociações.

As escolas não serão todas afetadas em simultâneo por estas paralisações, que se realizarão em diferentes regiões do país consoante os dias, exceto a 01 de fevereiro, em que atingirão 23.400 escolas de Inglaterra e do País de Gales, explicou a entidade sindical.

Esta greve de professores inscreve-se num movimento social mais amplo que abala o Reino Unido há vários meses, devido ao aumento do custo de vida.

Muitos setores, entre os quais a Saúde, os Transportes e diversos outros serviços públicos, reivindicam aumentos salariais, perante uma inflação que ultrapassa os 10% – número inédito no país há mais de 40 anos.

Leia Também: Tempo de espera recorde em emergências e ambulâncias em Inglaterra

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

Compartilhe nas redes sociais

Benvindo(a) à Radio Manchete. 📻

Ouvir 📻
X