gp-da-china-nao-sera-substituido-e-mundial-de-2023-fica-reduzido-a-23-corridas

GP da China não será substituído e Mundial de 2023 fica reduzido a 23 corridas

O Grande Prémio da China de Fórmula 1, cancelado devido às restrições impostas por Pequim no âmbito do combate à pandemia de covid-19, não será substituído no Mundial de 2023, anunciou, esta terça-feira, o promotor da competição.

O calendário do Campeonato do Mundo de F1 deste ano ficou reduzido de 24 para 23 corridas – ainda assim, o maior número de sempre -, que se manterão nas datas previstas, informou o Formula One Group, num curto comunicado.

O Grande Prémio da China, que deveria realizar-se em 16 de abril, em Xangai, foi cancelado em dezembro de 2022, e a sua não substituição deixa um hiato de quase um mês entre o Grande Prémio da Austrália, em 02 de abril, e do Azerbaijão, em 30 de abril.

O Autódromo Internacional do Algarve, em Portimão, recebeu duas provas do Campeonato do Mundo de F1, em 2020 e de 2021 (vencidas pelo britânico Lewis Hamilton), de forma excecional, a fim de preencher o calendário daqueles anos, desfalcado devido a vários cancelamentos motivados pela pandemia.

Compartilhe nas redes sociais

Benvindo(a) à Radio Manchete. 📻

Ouvir 📻
X