tarifa-variavel-pode-“duplicar”-a-fatura-da-luz.-veja-o-impacto-do-mibel

Tarifa variável pode “duplicar” a fatura da luz. Veja o impacto do MIBEL

A DECO Proteste alerta que a tarifa variável pode, em alguns casos, duplicar o valor da fatura da eletricidade. Em causa está a cobrança do mecanismo do mercado ibérico de eletricidade (MIBEL), que acrescenta ainda mais imprevisibilidade ao valor final a pagar pelo consumidor

“As tarifas anunciadas pelos comercializadores de eletricidade para os contratos celebrados em 2023 são, à primeira vista, mais baixas do que as registadas ao longo de 2022. Contudo, se ao valor anunciado acrescer ainda o custo do mecanismo MIBEL, a fatura pode, em alguns casos, duplicar“, alerta a DECO Proteste. 

Afinal, o que é o MIBEL? “Fruto de um acordo entre Portugal e Espanha, para amortecer a escalada dos preços da eletricidade no mercado ibérico, a taxa conhecida como mecanismo MIBEL pode ser cobrada por todos os comercializadores de eletricidade em contratos celebrados ou renovados depois de 26 de abril de 2022“, explica a DECO. 

Este custo, explica, “deverá manter-se nas faturas de eletricidade até, pelo menos, maio deste ano, mas o valor final não é igual em todas as faturas e está dependente dos ajustes diários ao custo da produção elétrica”.

Na prática, o que é que isto significa? “O valor desta parcela, paga pelo consumidor, muda em função da data de emissão da fatura, assim como do período de contagem a que se refere, podendo ser mais elevada nuns meses do que noutros porque depende do preço do gás natural que é utilizado para produzir eletricidade e do contributo diário das renováveis para o sistema elétrico”.

Ora, “com base nestas variações, é publicado diariamente o valor do mecanismo. Depois, é feita a média destes valores no período de faturação, sendo este o valor que acresce ao preço de mercado da eletricidade divulgado pelos operadores que decidirem adotar esta solução. A fatura de eletricidade dos consumidores continuará, por isso, a ser um ponto de interrogação nos próximos meses“.

Afinal, qual é o impacto do mecanismo MIBEL na fatura de eletricidade?

Notícias ao Minuto Impacto do mecanismo MIBEL na fatura de eletricidade – tarifa simples, potência de 3,45 KVA, consumo mensal de 150 KWH
© DECO Proteste

Como tomar uma decisão? “A escolha depende se quer, ou não, que a sua fatura esteja sujeita às oscilações do ajuste do mecanismo MIBEL. Num mês em que o custo do ajuste seja nulo, o que é muito pouco provável que aconteça, a poupança conseguida com uma tarifa variável é de cerca de 10% face às tarifas fixas da SU Eletricidade, da Goldenergy ou da Repsol. Já num cenário em que o custo do ajuste dispare, a fatura pode até duplicar em comparação com as propostas destes três comercializadores”, conclui a DECO. 

Leia Também: Portagens. Como pagar ex-SCUT (e outras eletrónicas) passo a passo

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

Compartilhe nas redes sociais

Benvindo(a) à Radio Manchete. 📻

Ouvir 📻
X