conor-mcgregor-acusado-de-agredir-mulher:-“se-nao-fugisse,-matava-me”

Conor McGregor acusado de agredir mulher: “Se não fugisse, matava-me”

Uma mulher avançou com uma queixa formal contra Conor McGregor, a quem acusa de a ter agredido violentamente, na madrugada de 16 para 17 de julho do passado ano de 2022, após ter marcado presença na sua festa de aniversário, que decorreu em Ibiza.

A suposta vítima diz ter sido convidada pelo próprio lutador a visitar o seu iate, num evento onde também se encontrava a esposa deste e alguns amigos, quando tudo aconteceu: “Era como se estivesse possuído. Sabia que tinha de sair do barco, se não, penso que me matava”.

“Temos amigos em comum, e encontrei-me com ele em várias ocasiões. Não acredito no que aconteceu. É um criminoso. Penso que me ia matar se não tivesse saído do iate”, afirmou, às autoridades irlandesas, num relato trazido a público pelo jornal espanhol Periódico de Ibiza.

A queixosa explicou, ainda, que não reportou imediatamente o caso à polícia uma vez que, após este incidente, ficou totalmente sozinha, em Formentera, apenas com o biquini que levava, “sem roupa, dinheiro ou telefone”.

“Abandonaram-me. Nem sequem abandonariam um cão como me abandonaram”, acrescentou a mulher. Um relato que levou um Tribunal local a ordenar a abertura de uma investigação ao sucedido.

Leia Também: Agressões sexuais. Dani Alves contrata advogado que ajudou Messi e Neymar

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Compartilhe nas redes sociais

Benvindo(a) à Radio Manchete. 📻

Ouvir 📻
X