festival-literario-lisboa-5l-celebra-multiculturalidade

Festival literário Lisboa 5L celebra multiculturalidade

De acordo com a Câmara Municipal de Lisboa, promotora do evento, o festival começa no Palácio Galveias e terá lugar nas Bibliotecas Municipais de Lisboa e em vários espaços culturais da cidade, com uma programação diversificada que inclui debates, homenagens, mesas de autor, cinema, concertos, performances, teatro, oficinas, visitas guiadas, entre outras atividades.

Nesta quarta edição, o Festival Internacional Literatura e Língua Portuguesa — Lisboa 5L — pretende “explorar as ligações afetivas, culturais e sociais, que habitam os diferentes territórios” da cidade e que “a transformam nas muitas Lisboas que Lisboa é”, afirmou a autarquia, em comunicado.

A maioria das iniciativas decorrerá no Palácio Galveias, incluindo um ciclo de cinco debates, que abordarão diferentes perspetivas sobre o multilinguismo, a variação linguística e o nascimento de novas expressões artísticas em contextos multiculturais.

Os painéis deste ciclo de debates contam com a participação do ministro da Cultura, Pedro Adão e Silva, de Kalaf Epalanga, António Contador, Flávio Almada, Margarida Vale de Gato, Ana Naomi de Sousa, Rui Sousa Silva, Luís Sarmento, André Barata e Carlos Pereira, entre outros convidados.

A programação prevê a organização de um conjunto de “Mesas de Autor”, que contam com a presença de escritores nacionais e internacionais, como é o caso de Jokha Alharthi, Taiye Selasi, Bruno Vieira Amaral, Susana Moreira Marques, Paulina Chiziane, Javier Cercas, Emicida, Gregorio Duvivier, Inês Fonseca Santos, Mélio Tinga ou Cláudia Lucas Chéu.

Estas mesas vão lançar “novos diálogos” entre o público e os autores convidados, tendo por base o tema deste ano e como inspiração “a efervescência cultural lisboeta e de outras metrópoles contemporâneas”.

O festival inclui ainda na sua programação um ciclo de cinema — “Cinema-Cidade” – integrado no Festival IndieLisboa 2023, com a exibição de filmes de realizadores nacionais e estrangeiros com “diferentes olhares e perspetivas sobre a realidade de um bairro e das suas comunidades”.

Segundo a organização, estão previstos uma sessão de curtas-metragens, apresentada por Ricardo Vieira Lisboa, e o ciclo literário Sete Centenários, dedicado a Eduardo Lourenço, Eugénio de Andrade, Mário Cesariny, Mário-Henrique Leiria, Millôr Fernandes, Natália Correia e Urbano Tavares Rodrigues.

Este ciclo decorrerá em sete livrarias de Lisboa, parceiras do festival, tendo sido pensadas sete iniciativas para convidados que têm uma ligação forte com estes autores, entre os quais se incluem Rui Zink, Nuno Costa Santos, Dulce Maria Cardoso, Fernando Pinto do Amaral, Filipa Martins, Helena Roseta, Gonçalo M. Tavares, Lídia Jorge, ou José Manuel dos Santos, entre outros.

No âmbito do programa educativo, vão realizar-se sessões de teatro e oficinas de formação de alunos e professores em torno da reflexão sobre a linguagem, o multilinguismo e a variação dialetal.

A música, as performances e os itinerários também ocupam um lugar de destaque neste festival, demonstrando como os novos géneros, as novas expressões artísticas e as novas criações musicais, trazem novas realidades e relações comunitárias.

Esta edição do festival 5L pretende ainda reforçar a vocação das bibliotecas, enquanto espaços multifuncionais, propondo, além da programação, diálogos entre artistas convidados e o público, e momentos de leituras, lançamentos e apresentações por parte de livrarias e editoras convidadas, adianta a autarquia.

Toda a programação do festival, que tem direção artística de José Pinho, está disponível no ‘site’ www.lisboa5l.pt.

Leia Também: Festival Mochila para crianças e jovens no Algarve inclui novo circo

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

Compartilhe nas redes sociais

Benvindo(a) à Radio Manchete. 📻

Ouvir 📻
X