ovar-celebra-mes-do-azulejo-com-instalacao-artistica-criada-por-alunos

Ovar celebra mês do azulejo com instalação artística criada por alunos

Segundo revela hoje a referida autarquia do distrito de Aveiro, esse projeto do “Maio do Azulejo” tem por base o processo de estampilhagem e começou a ser preparado há alguns meses com as escolas locais, que, tendo desafiado várias turmas a conceberem desenhos ajustados a padrões, selecionaram depois os melhores para aplicar em réplicas de “casinhas”.

O presidente da Câmara de Ovar, Salvador Malheiro, diz que a estampilhagem foi o processo escolhido para esse trabalho coletivo por ser a técnica decorativa que mais se identifica nas fachadas reais do município. “Trata-se de uma técnica semi-industrial, em que a cor é aplicada sobre uma base de vidrado cru, e para cada azulejo são necessárias tantas estampilhas quanto o número de cores a utilizar”, explica.

Uma vez pintados nas escolas, e cozidos à temperatura de 1.030 graus por profissionais na Escola de Artes e Ofícios, os azulejos foram depois montados em 48 estruturas dispostas por uma “Rua das Flores” que, a partir das 15:00 do próximo sábado, ficará em exposição na Praça da República.

“O nosso objetivo era reforçar o contacto da comunidade escolar com o património azulejar do concelho e sensibilizá-lo para a necessidade da sua valorização e preservação. Os professores abraçaram o projeto com o mesmo entusiasmo com que o sonhámos, porque, sendo o módulo-padrão [de azulejo] parte do plano curricular do 2.º Ciclo, é muito importante diversificar as experiências dos alunos para estimular as aprendizagens”, defende Salvador Malheiro.

A sexta edição do “Maio do Azulejo” envolve, contudo, outras atividades, entre as quais, também este sábado, “visitas guiadas, oficinas criativas, sessões com contadores de histórias, performances de dança e teatro, e, para finalizar, um concerto com Teresinha Landeiro no Largo do Tribunal de Ovar” — espaço que o presidente da câmara aponta como “uma referência da azulejaria modernista portuguesa”.

O Largo do Neptuno irá igualmente acolher a mostra de artesanato “Azzelij”, que, organizada pela autarquia em colaboração com associações de artesanato do concelho, reunirá artesãos e criadores com “novas propostas de produtos ou serviços inspirados no tema ‘azulejo'”.

Durante o mês haverá novas oficinas, como a que aborda técnicas de cerâmica criativa, e mais espetáculos, como o concerto de Tiago Bettencourt com duas bandas filarmónicas de Ovar.

O presidente da câmara destaca ainda a exposição com imagens captadas durante o passeio fotográfico que, anualmente, explora a paisagem azulejar do centro da cidade: “Depois das anteriores edições nas freguesias de Válega, São Vicente de Pereira, Cortegaça e Esmoriz, o desafio deste ano foi olhar para as ruas de Ovar — Cidade-Museu Vivo do Azulejo — e explorar todo o seu património edificado, arquitetónico e artístico”.

Para Salvador Malheiro, todas essas iniciativas visam “valorizar uma imagem de marca do concelho”, resultando num programa que, estruturado para vários públicos, é “diversificado, exploratório e inclusivo”.

Leia Também: Museu Nacional do Azulejo abre Sala dos Arcos e mostra ‘Triunfo de David’

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

Compartilhe nas redes sociais

Benvindo(a) à Radio Manchete. 📻

Ouvir 📻
X